Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2007

Visita à biblioteca

Imagem
Na passada quinta-feira recebemos a visita de mais uma turma dos cursos profissionalizantes, a quem foi concedida a oportunidade de conhecerem uma outra biblioteca, geralmente não aberta ao público em geral.
Esperamos sinceramente que tenham gostado e que adoptem a biblioteca como um espaço que também é vosso, tal como desejamos que os livros comecem a fazer parte da vossa vida.
Até à próxima!

Poema da Semana

Creio em ti, Deus: a fé viva
De minha alma a ti se eleva
És: -- o que és não sei. Deriva
Meu sêr do teu: luz... e treva,
Em que -- indistinctas! -- se envolve
Este espirito agitado,
De ti vem, a ti devolve.
O nada, a que foi roubado
Pelo sopro creador
Tudo o mais, o há-de tragar.
Só vive de eterno ardor
O que está sempre a aspirar
Ao infinito d'onde veiu
Belleza és tu, luz és tu,
Verdade és tu só.
Não creio
Senão em ti;
o olho nú
Do homem não vê na terra
Mais que a dúvida, a incerteza,
A fórma que engana e erra.
Essencial! a real belleza,
O puro amor -- o prazer
Que não fatiga e não gasta...
Só por ti os pode ver
O que inspirado se affasta,
Ignoto Deus, das ronceiras,
Vulgares turbas: despidos
Das coisas vans e grosseiras
Sua alma, razão, sentidos,
A ti se dão, em ti vida,
E por ti vida têem.
Eu, consagrado
A teu altar, me prostro e a combatida
Existência aqui ponho, aqui votado
Fica este livro -- confissão sincera
Da alma que ti vôou e em ti só spe…

Livro da Semana

Imagem
Numa altura em que se celebra o primeiro centenário de um dos nomes maiores da literatura nacional da literatura portuguesa do século XX, aconselhamos a sua fotobiografia.
Nascido em 1907, Miguel Torga foi um personagem único, com um feitio extremamente complicado, nunca tendo autografado nenhum dos seus livros e recusado sempre prefácios às suas obras.
Com uma relação extremamente complicada com as forças políticas durante o tempo da ditadura e um desprezo profundo pelos políticos pós-25 de Abril, a sua fotobiografia faz-nos mergulhar no mundo fantástico de um dos mais fascinantes escritores que Portugal viu nascer, atribuindo-lhe um lado humano fortíssimo e capaz de nos divertir com as suas peripécias.
Verdadeiramente a não perder! Disponível na sua biblioteca em 929 TOR RCH
Imagem
Hoje, dia 26, recebemos a visita de uma turma do CEF à qual foi mostrada uma "outra" biblioteca, um pouco diferente da que muitos estão habituados.
Sempre relembrando o centenário do nascimento de Miguel Torga, percorremos um século de história entre livros e muitas outras estórias.
Esperemos que tenha sido tão para vós como foi para nós. Até uma próxima!

Ilustre Desconhecido: Imre Kertesz

Imagem
Depois de em 2002 ter ganho o Prémio Nobel da Literatura, o húngaro Imre Kertész, entrou definitivamente no mundo literário nacional pela mão da Presença.
Sobrevivente da II Guerra Mundial, as suas narrativas são sempre extremamente profundas, revelando uma maior dimensão do ser humano, que vive a experiência pela experiência sem qualquer tipo de julgamento.
Claro está que isto nos faz julgar os nossos próprios princípios e maneira como conduzimos a nossa vida. Contudo, deixamos um aviso a todos os futuros leitores de Kertesz: vicia. Livros de Imre Kertesz disponíveis na sua biblioteca: A Recusa Sem Destino Kaddish para uma criança que não vai nascer

Actualizações nos links

Depois de um simpático mail do Tiago Simões, a lista de blogues de Grândola já foi actualizada.
Se gostaria de ver o seu blogue nesta lista, não hesite em entrar em contacto connosco.

Participação da Biblioteca no PAEC

A Biblioteca iniciou ontem uma participação inédita no Programa de Actividades de Enriquecimento Curricular, que cobrirá a quase totalidade das turmas do 1º Ciclo do concelho, num projecto que abrangerá 437 alunos.
Dividido em 4 fases, a primeira abrangerá 6 turmas da EB1 de Grândola e a turma da Aldeia do Futuro.
Para mais informações ou dúvidas, ligue 269450082.

DVD da semana

Imagem
Quando se fala de Quentin Tarantino, um dos primeiros nomes que nos vem à cabeça é Pulp Fiction.
Realizado em 1994, o filme marcou toda uma geração através da sua violência desmedida, diálogos recheados de bom humor (frequentemente sarcástico), uma banda sonora irrepreensível e a interacção entre personagens que por vezes ronda o absurdo.
Tudo isto implica uma clara crítica social e uma crítica de costumes de cariz quase visionária, alertando-nos para o extremar de comportamentos.
A verdade é que todas as pessoas que viram o filme conseguem hoje citar algumas das passagens de cor ou trautear algumas das canções sem hesitarem.
As 7 nomeações para Óscar provam que o filme também não passou indiferente à exigente academia norte-americana.

Palavras Andarilhas

Imagem
Mais uma vez a Biblioteca Municipal de Grândola esteve presente nas Palavras Andarilhas, encontro sobre a literatura infantil promovido pela Biblioteca de Beja, com o intuito de continuar a evoluir e poder oferecer mais e melhores serviços à comunidade onde nos encontramos inseridos. Foram três dias ricos em experiências únicas e de desbravar de novos mundos a fim de conseguirmos construir um mundo melhor. Numa altura em que o ano lectivo acabou de começar, esperamos conseguir dar o nosso melhor para que assim seja.
Imagem
PRATA, Mario
James Lins : o playboy que não deu certo
82 LPBR-3 PRT

SOARES, Luísa Ducla
A menina do Capuchinho Vermelho do século XXI
82 LP-34 SRS (Inf.)

GRACIO, Rui
Olá, eu sou um livro!
82 LP-34 GRC (Inf.)

ARAUJO, Rosário Alçada
O menino escritor
82 LP-34 RJO (Inf.)

VIEIRA, Alice, 1943-
A fita cor de rosa
82 LP-34 VRA (Inf.)

SOARES, Luísa Ducla
Não há borracha que apague o sonho
82 LP-34 SRS (Inf.)

ALBERONI, Francesco
Sexo e amor
17 LBR

POLITKOVSKAYA, Anna
A Rússia de Putin
94(47) PLT

GARRETT, Almeida
Falar verdade a mentir
82 LP-2 GRR

FONSECA, Pedro
Blogues proíbidos
82 LP-3 FNS

SAKI
Contos
82 LE-3 SKI


TORRADO, António, 1939-
Histórias em ponto de contar
C82 LP-34 TRR (Inf.)

OSHO, 1931-1990
Autobiografia de um místico espiritualmente incorrecto
929 OSH SHO

Bom fim de semana

Imagem
Os Funcionários da Biblioteca Municipal desejam a todos os utilizadores um bom fim de semana!

Poema da Semana

O MOSTRENGO

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
A roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,

E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:

«El-Rei D. João Segundo!»
«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,

Três vezes rodou imundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»

E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»
Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,

E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme

E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»



Fernando Pessoa in Mensagem

Livro da Semana

Imagem
Peço imensa desculpa a todos os transeuntes que por este blogue passam, mas o caso Scolari ocupam de tal forma a minha pequena e limitada capacidade cognitiva, que me esqueci de escrever o já tradicional artigo sobre o livro da semana.Mas, como diria a enorme sabedoria popular (que ainda agora me faz crer que em dias como o de hoje irei ver D. Sebastião a regressar): mais vale tarde do que nunca.Pois aqui estou eu, pronto a cumprir a minha falhada parte de um acordo imaginário.O Mestre de Petersburgo (que merece sem dúvida ter direito ao itálico) do sul-africano/australiano Coetzee não só me fascinou da mesma maneira que Desgraça me fascinou, como ainda conseguiu mexer no fundo da minha psique.Ao escolher Dostoievski como personagem principal e o fascinante e perverso sistema burocrático russo de fins do século XIX, Coetzee desenvolve um livro fenomenal, quase parecendo que durante uns tempos encarnou o genial autor russo.Nobelizado em 2003, Coetzee tem tudo para ser um dos meus escri…

Ilustre Desconhecido: Philip Roth

Imagem
Quando o questionaram sobre se seria o melhor escritor judeu, respondeu com um sorriso que seria, porventura, o melhor escritor careca da actualidade.
Apesar deste aparente à vontade, Philip Roth tem-se esquivado a praticamente todas as entrevistas que lhe são propostas, cultivando uma certa aura de mistério em seu redor.
De facto, a profundidade da escrita do autor americano parece ganhar uma dimensão bastante maior.
A abordagem que ele faz da condição humana consegue tocar-nos no mais fundo das nossas próprias questões e problemas pessoais sem nunca cair nos excessos existencialistas da escola francesa dos anos 60.
Hoje com 74 anos e com um excelente livro lançado este ano em Portugal, Philip Roth dá mostras de um vigor criativo verdadeiramente impressionante que já lhe reservou um lugar na posterioridade. Livros de Philip Roth disponíveis na sua biblioteca: Todo-o-Mundo Casei com um Comunista Conspiração contra a América O Animal Moribundo A Mancha Humana

DVD da semana

Imagem
Um elenco de luxo (Leonardo DiCaprio, Matt Damon e Jack Nicholson) sob a batuta de Martin Scorcese, resultaram inevitavelmente num grande filme.Uma intricada relação entre a Máfia irlandesa e a Polícia de Massachussets conduz-nos a um submundo verdadeiramente fascinante onde as relações hierárquicas e prioridades dentro da polícia nos levantam uma série de questões.Com interpretações de luxo e uma realização irrepreensível do consagrado (como o provam os 4 Oscares que o filme arrebatou) Martin Scorcese, Entre Inimigos é um filme a não perder!Disponível na sua biblioteca em 733 SCR

Informação

Devido a problemas técnicos, o template da biblioteca teve que ser alterado.
Caso tenha alguma sugestão para o melhorar, será bem vinda.
Obrigado.

Novidades Livros

Imagem
VALENTE, Vasco Pulido A revolução liberal : 1834-1836 : Os Devoristas 94(469) VLN

CHRISTIE, Agatha Sangue na piscina 82 LE-312.4 CHR

KARASIK, Paul Cidade de vidro 82-9 KRS

MEXIA, Pedro Prova de vida : (diários 2004-2006) 82 LP-3 MXA

KERTESZ, Imre A recusa 82 LE-3 KRT

CAPOTE, Truman Travessia de verão 82 LE-3 CPT

COTRIM, João Paulo A árvore que dava olhos 82 LP-34 CTR (Inf.)

LOVECRAFT, H. P. Os melhores contos de Howard Phillips Lovecraft 82 LE-3 LVC

LISTOPAD, Jorge Todos pr'rá mesa 82 LP-34 LST (Inf.)

MARTIN, Andreu O blues do detective imortal : assassínios em clave jazz 82 LE-312.4 MRT

STEINER, George O silêncio dos livros. Esse vício ainda impune 82 LE-4 STN

TAVARES, Gonçalo M. Breves notas sobre o medo 82 LP-3 TVR

PITTA, Eduardo Intriga em família 82 LP-3 PTT

JABOR, Arnaldo Amor é prosa, sexo é poesia 82 LPBR-3 JBR

Bom fim de semana

Imagem
Ondjaki

Os Funcionários da Biblioteca Municipal desejam a todos os utilizadores um bom fim de semana!

Poema da Semana

Vou deixar este livro. Adeus.
Aqui morei nas ruas infinitas.
Adeus meu bairro página branca
onde morri onde nasci algumas vezes.

Adeus palavras comboios
adeus navio. De ti povo
não me despeço. Vou contigo.
Adeus meu bairro versos ventos.

Não voltarei a Nambuangongo
onde tu meu amor não viste nada. Adeus
camaradas dos campos de batalha.
Parto sem ti Pedro Soldado.

Tu Rapariga do País de Abril
tu vens comigo. Não te esqueças
da primavera. Vamos soltar
a primavera no País de Abril.

Livro: meu suor meu sangue
aqui te deixo no cimo da pátria
Meto a viola debaixo do braço
e viro a página. Adeus.

Manuel Alegre

Livro da Semana

Imagem
No seu mais recente livro, Pura Anarquia, Woody Allen apresenta-nos um conjunto dezoito histórias verdadeiramente hilariantes, tal como nos tem vindo a habituar. Não será, pois, de espantar que este seu recente livro tenha sido um verdadeiro campeão de vendas na época estival. Com a sua maneira única de criticar a sociedade, Woody Allen parte muitas vezes de acontecimentos reais para recriar exageradamente a realidade, causando o inevitável efeito cómico tão característico dos seus filmes e da sua escrita. Verdadeiramente a não perder, disponível em 82 LE-3 LLN

Ilustre Desconhecido: J. M. Coetzee

Imagem
John Maxwell Coetzee nasceu a 9 de Fevereiro de 1940 na Cidade do Cabo, África do Sul.
Depois de uma vida dividida entre os países anglófonos (trabalhou na IBM em Londres, onde viria igualmente a concluir o seu mestrado, tirou o Doutoramento em Austin, Estados Unidos, onde após uma experiência de professor em Nova Iorque, regressa à África do Sul, tendo-se finalmente mudado para a Austrália em 2002, onde ainda hoje reside, tendo já adquirido a nacionalidade australiana), este descendente dos primeiros colonos holandeses na África do Sul viria a ganhar o Prémio Nobel da Literatura em 2003.
A forma única como consegue aliar problemas sociais (geralmente associados à especificidade da sociedade sul-africana) à criação de um profundo e poderoso mundo interior de cada uma das suas personagens, torna-o num escritor único, detentor de um poder narrativo que nos prende da primeira à última palavra de cada um dos seus romances.
Ler Coetzee é muito mais do que simplesmente ler. É um prazer infinit…

DVD da Semana

Imagem
Embora esteja longe de ser um grande filme, Borat é um dos mais mediáticos e controversos filmes dos últimos tempos.
Isto porque Borat (representado pelo mais ou menos brilhante Sacha Baron Cohen) representa um jornalista cazaque que se dirige aos Estados Unidos a fim de efectuar um conjunto de entrevistas que possam vir a desenvolver a "gloriosa nação do Cazaquistão".
Entretanto, são-nos apresentadas um conjunto de piadas racistas, religiosas e mesmo homofóbicas a fim de conquistar facilmente uma alargada franja de público (sobretudo entre os adolescentes).
Não será, pois, de espantar que se tivessem feito sentir as reacções encolorizadas por parte de grupos extremistas ou de adeptos anti-Estados Unidos. Contudo, Borat é um bom filme para este fim de silly season e para nos dar uma imagem mais ou menos concreta do que ainda faz rir este nosso mundo ocidental. Disponível na sua biblioteca em 732 CHN

Bom fim de semana

Imagem
Ramos Rosa

Os funcionários da Biblioteca desejam a todos os utilizadores um Bom Fim de Semana!

Poema da Semana

Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

Ramos Rosa

Livro da Semana

Imagem
Em O Pequeno Livro do Grande Terramoto o promissor Rui Tavares apresenta-nos uma narrativa impressionante sobre um dia que alterou para sempre a história de Lisboa e do país: 1 de Novembro de 1755.


De facto, o que à primeira vista nos surge como mais um romance histórico produzido na euforia pós- Código Da Vinci, surpreendo-nos pela sua estrutura que conjuga um romance normal com excertos que rondam o ensaio histórico. E isto tudo com o poder narrativo do cronista do Público, que torna a sua leitura verdadeiramente cativante.
Rui Tavares conseguiu, sem sombra de dúvida, inaugurar um novo tipo de livro em Portugal e de maneira fantástica.Esperemos que esta vaga que continua com a recente publicação de O Arquitecto não termine para já.Para bem das nossas letras. Disponível na Biblioteca em 82 LP-4 TVR

Ilustre Desconhecido: Mia Couto

Imagem
António Emílio Leite Couto é hoje um dos mais, se não o mais, conhecido escritor moçambicano da actualidade.
Autor de uma obra extremamente vasta, o "beirão", tem-se vindo a afirmar no mundo das letras portuguesas, sendo frequentemente apontado como um dos mais prováveis candidatos ao prémio Camões, fazendo já parte da Academia Brasileira das Letras, tendo vindo a assumir o lugar número seis, previamente ocupado pelo português David Mourão-Ferreira.
Será Mia Couto um justo sucessor?
A forma única como joga com as palavras, criando-as e recriando-as, conferindo-lhes sempre um tom poético e exótico parecem provar que sim.A quem nunca leu Mia Couto, pedimos um favor: Leia!

DVD da Semana

Imagem
Num ano em que África pareceu estar em destaque a nível cinematográfico, O Último Rei da Escócia é mais um filme verdadeiramente inquietante. A história recente do Uganda e do seu ditador Idi Amin, cujas decisões roçam a loucura conseguem-nos perturbar profundamente. A acção principal é focada na relação que ele estabelece com um médico escocês recém-licenciado cuja mentalidade vai evoluindo desde um utópico plano de salvar África, até à descrença completa nas instituições políticas e um desejo incontrolável de fugir. Kevin McDonald conseguiu não só "oferecer" o Oscar de melhor actor a Forest Whitaker (interpretação excelente!!) mas também criar um filme incapaz de nos deixar bem com a nossa consciência. A não perder, disponível na sua bilioteca em 733 MCD